Por:
17/09/2019

 

 

Em quatro dias organização contabilizou 243 caravanas; com 172 estandes, é a maior do Brasil neste segmento   

Celebrando neste ano de 2019 a marca de dez edições realizadas, a 10ª Limeira Patchwork, que ocorreu entre os dias 11 e 14 de setembro, na área de eventos do Shopping Nações, mais uma vez superou expectativas. A organização é da D.A. Produções e Eventos com apoio do Centro do Professorado Paulista (CPP – Regional Limeira) e, também, do próprio Shopping Nações. Em 2019 o evento teve 172 estandes e reuniu expositores vindos de sete estados do Brasil: MG, MS, PR, RJ, RG, SC e SP, sendo, neste segmento, a maior do Brasil.

A Feira aconteceu em quatro dias, fato inédito até então, e possibilitou maior comodidade ao público. Segundo a organização, estiveram 243 caravanas, número que, em comparação com edições anteriores, assegura que a 10ª Limeira Patchwork bateu recorde de excursões presentes. Dentre as dezenas de cidades do estado de São Paulo, há registros também de grupos que vieram de Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Poços de Caldas (MG), Baependi (MG), Caxambú (MG), Macaé (RJ) e Florianópolis (SC). Segundo o Shopping Nações, o evento teve média de público de 40 mil pessoas.

Liana Marinho estava acompanhada das amigas Teresa Vasconcelos e Margarida Guedes, todas vieram de João Pessoa (PB). Liana gostou das ofertas. “Faço uma avaliação positiva deste evento. O espaço é amplo e tem muitos estandes. Gostei da quantidade de ofertas”, apontou.

Liana Marinho (centro): “Espaço amplo e muitas ofertas”.

Renata Pescantini veio sozinha, ela é de Cerquilho (SP) e igualmente compartilhou relatos positivos. “Comprei projetos e itens voltados para a produção de bonecas. Devo ter gasto, em média, uns R$380,00. Fiquei sabendo da feira também devido a alguns artesãos que sigo em redes sociais. Todos ajudam a divulgar. Pretendo voltar em 2020”, disse Renata.

Renata Pescantini: “Pretendo voltar em 2020”.

Arinda Jurgensen é de Limeira e expõe no evento desde a primeira edição, em 2010. Ela é a líder do estande da Pontos e Fuxicos, umas das lojas mais tradicionais do segmento na cidade. “A feira estava linda e tive um bom desempenho de vendas. Estou no projeto desde o início devido ao acolhimento, atendimento e qualidade do trabalho da organização. Eu, como sendo da cidade e atuante neste setor, tenho que acreditar e estar presente”, afirmou Arinda que, juntamente com Marcos Manoel Hidalgo (E-Craft), Dinorah Nardy (Dona Fuinha), Vilson Evaristo e Marcos Aurélio Marostegan (Montagem Stands) receberam uma simbólica placa em felicitação por atuarem na Limeira Patchwork desde o início.

Arinda Jurgensen expõe desde a primeira edição. “Como limeirense e atuante no setor, tenho que estar presente”.

A presidente e principal idealizadora da feira, Professora Dora Arcaro, tem orgulho do projeto. “Estou feliz e orgulhosa. A Feira é como um filho para mim que cresceu assustadoramente”, destacou.

Pesquisa

A Assessoria de Imprensa da D.A. Eventos fez uma pesquisa com 41 visitantes ao longo dos quatro dias, este trabalho não tem por finalidade apontar dados conclusivos e abrangentes, mas os resultados são indicativos básicos sobre o evento. Os itens mais procurados e vendidos, dentre estes entrevistados, foram: tecidos, itens ligados ao patchwork, tecidos bordados, projetos, moldes e réguas, materiais para fazer bonecas, acessórios e itens para o natal. Tendo como base este grupo, a média de gastos com compras na Feira foi de R$ 437,00 por pessoa. A maioria afirmou que ficou sabendo do evento por amigos e divulgações em redes sociais. Os 41 consultados responderam que pretendem voltar em 2020.

Concurso Limeira em Patchwork

Oportunidade para artistas ligados ao patchwork artístico, o Concurso Limeira em Patchwork, existente desde 2014, recebeu, nesta edição de 2019, 24 obras e todas elas foram ao encontro do tema “Patchwork e Folclore”, no qual a missão era produzir, por meio de obra em patchwork (panô) com mínimo de 70 cm x 90 cm (horizontal ou vertical), um ou mais elementos do folclore brasileiro ou de outros países. Todos os trabalhos foram expostos na Feira. Neste ano a principal novidade foi a abertura internacional. Carla Albergaria, de Portugal, participou. Diferente das edições anteriores, em 2019 a organização separou um momento de premiação, com a entrega dos certificados e a bonificação prometida em regulamento, no último dia da feira. O trabalho que conquistou o primeiro lugar conforme resultado do julgamento realizado pelas juízas Kátia Amaral, Kátia Modry e Selma Dias foi da artista Silmara Guedes Raya Cozzolino, de Guarujá (SP). A obra foi intitulada de “Icamiaba” e abordou sobre esta lenda que conta a história de quando expedicionários europeus chegaram à região que hoje é a Amazônia em 1542 e encontraram um grupo de índias guerreiras chamadas de Icamiabas. Finalizando este momento de premiação, foi informado o tema para 2020: “Grécia em Patchwork”, no qual os artistas deverão retratar algo relacionado com este país que, dentre uma vasta riqueza histórica e cultural, é o berço dos jogos olímpicos.

Feira Natal Limeira 

Feira Natal Limeira, novidade e mais novo projeto da empresa, será de 06 a 09 de novembro, das 12h às 19h, igualmente no Shopping Nações com entrada franca e estacionamento gratuito. Mais informações: www.daeventos.com.br (clicar em Natal Limeira).

Em breve será publicado o álbum oficial, com mais de 500 imagens, na página oficial do evento no Facebook. (facebook.com/limeirapatchwork).    

 

Veja algumas fotos